23.3.10

Paciente faz quebradeira na Regional Leste

Um paciente de 22 anos se revoltou por ter que aguardar para ser atendido na Unidade Regional Leste, no Bairro Costa Carvalho, e quebrou medicamentos e móveis da sala de urgência, na manhã de ontem. O fato causou pânico e intimidação entre funcionários e usuários do centro médico, além de prejuízo material estimado em mais de R$ 6 mil, segundo a assessoria da Secretaria de Saúde. O rapaz foi contido por guardas municipais até a chegada da PM e levado para a 7ª Delegacia Regional. Ele prestou depoimento e foi liberado mediante assinatura de termo circunstanciado de ocorrência (TCO).

Segundo a chefe de departamento da Regional Leste, Simone Mathiasi de Oliveira, o problema ocorreu quando o jovem começou a ser consultado. “Ele foi avaliado pelo médico, que constatou que seu caso não era urgente e pediu que aguardasse na sala de espera, já que havia outros pacientes mais graves aguardando há mais tempo.” De acordo com trabalhadores da unidade, ele teria pego um suporte de soro de ferro e batido em diversos móveis. “Ele se descontrolou, e todo mundo entrou em pânico, porque a sala estava cheia, e ele quase atingiu os pacientes”, conta um enfermeiro.

Conforme Simone, havia cerca de 20 pessoas no local, e alguns funcionários saíram pela janela com medo. Quatro pacientes estavam nas macas. Um idoso de 74 anos diz que escapou por pouco. “Ele pegou o suporte e nem olhou onde estava batendo.” Além de quebrar os vidros das portas e bater em bancadas e paredes, o jovem derrubou um suporte de medicação intravenosa, destruindo diversos vidros de medicamentos.

Simone diz que ontem a unidade funcionou com quadro completo de médicos - quatro clínicos e dois pediatras. Segundo a Secretaria de Saúde, 70% das pessoas que recorrem à Regional Leste poderiam ser atendidas nas unidades de atenção primária à saúde (UAPs) e, muitas vezes, procuram o centro de urgência devido ao fácil acesso.

Fonte: Tribuna de Minas

____________________

Quais "frequentadores" da regional leste nunca teve vontade de fazer o mesmo que atirem a primeira pedra!

A saúde pública é um problema muito grave não só em JF mas em todo o Brasil, acredito que muitos leitores de vários lugares do país também passam pela mesma situação.

Certa vez, com a regional leste completamente vazia e somente eu como paciente (na madrugada) tive que ficar aproximadamente uma hora esperando para ser atendido e ainda por cima a "dra" ainda chegou com aquela cara de quem não estava nem um pouco a fim de atender açguém naquele horário.

Era um simples problema e queriam me aplicar um recipiente enorme de soro e algumas injeções, sem nem mesmo me examinarem com cautela.

Não sou médico, mas neguei o "tratamento" indicado por aquele açougue e fui embora daquele lugar que mais parece um filme de terror.

No outro dia a primeira coisa que fiz foi procurar um convênio particular para consultas, sei que muitos não podem fazer o mesmo e agem em protesto até mesmo quebrando o que vêem pela frente, esta cena é comum naquele lugar mas não noticiam tudo.

E depois ainda passam propagandas na TV desta gestão mostrando alguns asfaltamentos nas ruas e que fará de Juiz de Fora um grande canteiro de obras com pontes, ruas, etc. sendo que nem mesmo as necessidades básicas da população que são as suas prioridades são atendidas com qualidade, falo da saúde e da educação, isso sem citar os milhares de buracos nas ruas de JF que nos obrigam a gastar algum dinheiro em consertos dos automóveis.

Eleitores, muito cuidado com obras eleitoreiras e pensem na qualidade de vida que almejamos ao votarmos.

Luciano Costa


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...