23.2.10

ONU pede ação urgente para frear aumento do lixo eletrônico


A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu, nesta segunda-feira, medidas urgentes para evitar problemas de saúde e ambientais provocados por sucata eletrônica.

Em um relatório, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) analisou dez países em desenvolvimento e destaca a urgência da adoção de medidas preventivas principalmente no Brasil, na Índia, na China e no México.

O documento alerta para o aumento de vendas de computadores, celulares, televisores e outros eletrodomésticos o que deve levar a um crescimento acelerado do lixo eletrônico nesses dez países.

O relatório Recycling - from E-Waste to Resources (“Reciclando – de Lixo Eletrônico a Recursos”, em tradução livre) projetou a quantidade de lixo nestes países a partir de dados atuais.

Na China e na África do Sul, por exemplo, a previsão é de que até 2020 a sucata de computadores obsoletos cresça 200% e 400% em comparação aos níveis de 2007. Na Índia, o aumento deverá ser de 500%, de acordo com o estudo.

Montanha de celulares

Só o lixo produzido por aparelhos de celulares jogados fora pelos indianos seria 18 vezes maior em 2020 do que em 2007. Na China, o aumento seria de sete vezes.

Atualmente, os chineses produzem 2,3 milhões de toneladas de lixo eletrônico, perdendo apenas para os Estados Unidos, que produzem 3 milhões de toneladas. Além disso, a China importa sucata de países desenvolvidos para incineração e reciclagem.

De acordo com o Pnuma, a maior parte desse material é tratada incorretamente, criando "poluição tóxica de longo alcance".

Embora o Brasil tenha sido destacado pelo estudo do Pnuma, o relatório afirma que não há dados disponíveis sobre a venda de eletroeletrônicos. A quantidade foi estimada com base nos dados do Índice de Desenvolvimento Mundial.

A partir dessas informações, o estudo põe o Brasil ao lado de México e China como os maiores produtores de sucata eletroeletrônica dos 11 países examinados, com 0,4 toneladas per capita.

Fonte: BBC Brasil

_________________

É bom lembrar que os paises desenvolvidos como os EUA por exemplo são de longe os campeões na produção deste material já que estão intimamente ligados consumismo/ escassez de recursos naturais / degradação ambiental / perda da qualidade de vida no planeta.

Os passivos ambientais são herança e sofrimento de todo o planeta.

O modelo de "crescimento" da sociedade moderna capitalista e insustentável faz com que a ONU coloque os países chamados de emergentes onde está incluido o Brasil como motivo de preocupação.

É bom lembrar que grande parte desta produção de lixo eletrônico vem de fora, muito do que consumimos vem do capital estrangeiros dos países desenvolvidos seja por meio de importações ou pela ação exploratória das multinacionais. O efeito "globalização" faz com que o mundo subdesenvolvido perca até mesmo o seu potencial produtivo já que não somos donos dos meios de produção, assim, os investimentos no país são menores.

Basta observar os dados e perceber a grande discrepância entre o PIB e o PNB (produção de riquezas exclusivamente nacionais).

O certo é que falta medidas de educação ambiental e a mídia capitalista brasileira trabalha para o consumismo e para o efeito dominó do mesmo ( consumismo/ escassez de recursos naturais / degradação ambiental / perda da qualidade de vida no planeta).

Enquanto isso, o mundo desenvolvido tenta maquiar a grande degração ambiental realizada a séculos.

Até que ponto devemos chegar para que sejam tomadas medidas que já se fazem mais que urgentes a fim de possamos evoluir de verdade?

Para os líderes mundiais apenas os numerários da economia importam, não é atoa que todos os tratados ambientais como o último acontecido em Copenhague são fracassados e o ambiente geme juntamente com a humanidade.

Luciano Costa

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...