16.12.09

Para a guerra US$600 bilhões e para o clima US$3,5 Bilhões

Segundo a ONG National Priorities Project, um grupo independente que visa medir os gastos governamentais em diversas áreas, os conflitos no Iraque já consumiram cerca de US$ 656 bilhões dos cofres públicos norte americanos. Por mês são gastos aproximadamente US$ 12 bilhões, segundo informações do Prêmio Nobel de Economia Joseph E. Stiglitz e da professora Linda J. Bilmes, no livro "A Guerra de Três Trilhões de Dólares". Segundo o jornal americano The New York Times, a operação militar em si (helicópteros, tanques, combustível, salários dos soldados, salários de reservistas e terceirizados, custos de reconstrução do Iraque etc.) custa cerca de US$ 300 milhões por dia.

Estudo divulgado pelo Instituto Central de Estatística do país revelou que 23% da população (cerca de 6 milhões de pessoas) sobrevivem com menos de R$ 4 por dia. O nível médio da renda per capita dos iraquianos é de aproximadamente R$ 220. Vale lembrar que o Iraque é o terceiro país do mundo em reservas de petróleo, a principal riqueza do planeta, mas como todo esse petróleo é propriedade privada de algumas companhias estrangeiras, os lucros obtidos na extração do produto não são utilizados para melhorar as condições de vida da população iraquiana.

A continuidade da presença militar dos EUA e de seus aliados no Iraque tem como conseqüência o aumento da violência, da fome e da miséria no país, milhares de mortos todos os anos e pessoas vivendo em estado deplorável de pobreza.

Segundo o que foi divulgado pela imprensa, o valor que será gasto pelos EUA com "segurança" em 2010 pode chegar a US$632 bilhões.

Enquanto isso, o governo norte americano em conjunto com outros países desenvolvidos ofereceu US$ 3,5 bilhões para cuidar das questões climáticas anunciados nas negociações da Conferência em Copenhague. Os recursos seriam para projetos de reflorestamento pelo mundo.

Como podemos perceber, ha uma grande diferença entre 3,5 e 600 bilhões, quase 200 vezes menos do que foi e será investido na guerra que traz a morte e a destruição foi oferecido no início das negociações pelos EUA, o que podemos esperar afinal de um governo que cultua a guerra? A questão da sobrevivência humana que passa pelas questões climáticas não são prioridade pelos governos.

Acredito que nem mesmo as grandes catástrofes vindouras vão mudar esta mentalidade capitalista onde o poderio econômico é o fim único das ações humanas, enquanto este pensamento perverso e os valores da sociedade moderna não mudarem é uimpossível ações concretas.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...