12.8.09

A nova gripe e a sociedade moderna ou industrial.

Cidade do Paraná toma atitude radical para evitar a nova gripe

Em Cascavel, uma cidade de 300 mil habitantes no oeste do Paraná, vai fechar tudo: bar, shopping, cinema, escola. A medida é para evitar a gripe A.

Nas mãos do funcionário da Vigilância Sanitária, a ordem de fechar. O bar suspendeu o atendimento e o dono, depois de assinar a notificação, precisou passar de mesa em mesa mandando os clientes para casa.

"É prejuízo porque a gente tem os nossos compromissos, tem boletos vencendo todo dia, tem aluguel caro que a gente paga", afirma o dono do bar, Matheus Ferreira. "É uma medida de segurança para proteger todos nós, para evitar a contaminação por esse vírus", diz o gerente comercial Fábio Biondo

Susto até pra dupla sertaneja, que chegou com a casa fechada. "Chegamos aqui para tocar e encontramos a porta fechada. Dormir mais cedo hoje, sem gaita, sem viola, sem trabalhar".

A noite terminou mais cedo. A rua cheia de bares e casas noturnas, que há essa hora costuma estar lotada, acabou vazia. A decisão de fechar locais que reúnem muita gente vale também para cinemas, shoppings, igrejas e escolas.

A medida foi tomada nesta terça-feira por uma comissão formada por profissionais da saúde, Defesa Civil e Ministério Público. A ordem é manter tudo fechado até segunda-feira. "O comitê achou por bem fazer uma determinação coletiva, com o embasamento científico de todos os profissionais envolvidos até uma segunda ordem", diz o Secretário de Saúde de Cascavel, Ildemar Canto.

Para o Secretário Estadual de Saúde do Paraná, Gilberto Martin, a medida é desnecessária, já que Cascavel não registrou até agora nenhuma morte por causa da nova gripe. De acordo com o Núcleo Regional de Saúde, que cobre 18 municípios, até hoje foram verificados 20 casos confirmados em toda a região.

"Isso é uma decisão que ela tem que ser tomada baseada em argumentos técnicos consistentes, que eu tenho certeza absoluta que não há argumentos técnicos consistentes para isso em relação a Cascavel. Então, é uma medida equivocada e é uma medida precipitada".

Fonte: g1

________________________________

Em outras cidades do Brasil não foram tomadas atitudes tão drásticas como em Cascavel.

Aqui mesmo onde vivo foram adiados alguns eventos, porém, grandes estabelecimentos comerciais como shopping centers, casas noturnas, bares e outros estabelecimentos comerciais continuam a funcionar normalmente.

Ora, a repercussão da reportagem acima foi muito grande já que em um mundo capitalista é impossível imaginar a economia parar.

Ainda que isto custe milhares ou milhões de vida.

Infelizmente vivemos em um mundo em que o homem que criou o dinheiro vale menos do que ele e no sistema capitalista de produção as "máquinas humanas" compradas pelo salário não podem parar.

Este é um exemplo claro de como o homem nas sociedades primitivas era amigo do espaço e agora, na sociedade industrial é seu prisioneiro.

No caso da pandemia da nova gripe, já não podemos escolher um caminho de prevenção e nos isolarmos senão podemos morrer por falta de dinheiro.


É triste a realidade de quem é obrigado a ficar em locais de aglomeração.

E ainda falam que este sistema é livre e democrático... só para os cegos e para quem se beneficia com isto.

Não quero nem imaginar a situação mundial se o vírus mutante influenza se transformar em um vírus ainda mais fatal.


Por fim, de nada adianta fechar as escolas por uma semana se somos escravos do espaço criado pela sociedade e obrigados a estar diariamente em contato com aglomerações no sistema que não pode parar.

É preciso arrancar o mal pela raiz e não criar falsas-verdades.

A relação sociedade x espaço precisa de novos parâmetros em termos socioambientais urgentementejá que é nosso futuro que está em jogo.

Luciano Costa

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...