15.8.09

JF tem a 4ª maior população de MG

O Brasil possui 191,5 milhões de habitantes, distribuídos em 5.565 municípios de 27 estados, conforme estimativa divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A data de referência é 1º de julho de 2009. Segundo os cálculos do órgão, a população de Juiz de Fora, que é a quarta de Minas, aumentou 1,17% em relação ao ano anterior, passando de 520.612 para 526.706. De 2007 - quando as estimativas apontavam um número de habitantes de 513.348 - para 2008, o crescimento foi de 1,41%, o que demonstra uma tendência de queda ao longo dos anos. “O crescimento caiu em relação ao Censo de 1991 e tende a continuar caindo. O país passa por transição demográfica. Isso acontece com frequencia relativamente importante, sobretudo, no Sul e Sudeste”, explica o professor do Departamento de Ciências Sociais da UFJF, Eduardo Condé.

Ele destaca que, mesmo sendo uma cidade polo, com potencial de atração, Juiz de Fora não deve sofrer com problemas de explosão populacional. A queda na taxa de fecundidade figura entre os fatores. “As pessoas estão optando por menos fillhos. Os casais com apenas um filho têm se tornado mais comuns. Há também o surgimento das famílias single, gente que vive sozinha em um domicílio. Basta olhar para o mercado imobiliário para constatar isso. A oferta de apartamentos com um quarto aumentou. Ainda continuamos crescendo. Na verdade, a velocidade que é menor.”

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, André Zuchi, essa desaceleração é positiva, porque, a longo prazo, diminuirá a pressão sobre os serviços públicos e a formação de bolsões de miséria. “O Brasil está envelhecendo. Esse é um quadro mundial. A partir do momento em que os países vão se organizando, a tendência é essa. É indicativo claro de desenvolvimento. Com a diminuição de habitantes, é possível cuidar melhor das cidades.” Zuchi lembra que há, no entanto, desvantagens. “Minora alguns problemas, mas surgem outros, como sobrecarga no sistema previdenciário e a necessidade de se criar áreas específicas para o idoso. Teremos que nos adaptar às novas demandas.”

A chefe da Agência do IBGE na cidade, Fernanda Rodrigues, afirma que o Censo 2010, previsto para ser iniciado em 1º de agosto, permitirá uma análise mais detalhada da questão. “O levantamento não mostrará apenas a quantidade de habitantes, mas como eles vivem.”

Em termos populacionais, Juiz de Fora fica atrás de Belo Horizonte, Uberlândia e Contagem. A cidade ultrapassa Betim, com 84.958 habitantes a mais. O estado apresenta 26 municípios com população superior a cem mil.


Fonte: Tribuna de Minas

____________________

A desaceleração do crescimento populacional de JF segundo as estimativas apresentadas vem acompanhar o ritmo nacional onde nas últimas décadas caiu consideravelmente as taxas de fecundidade e consequentemente de crescimento da população.

Para a implementação de políticas públicas mais eficazes isto é muito bom.

Com isso, o Brasil se apresenta como um país em transição demográfica, apresentando redução da população jovem (estreitamento da base da pirâmide etária) e apresentando um aumento da população adulta, onde, no caso, reduz-se os gastos com educação e saúde pois as crianças requerem um cuidado maior, porém, aumenta-se a população em idade ativa e é preciso criar novos postos de emprego. Já foi comprovado que o crescximento populacional nesta faixa etária não acompanha a criação de postos de trabalho, além disso existe também o problema previdenciário já citado na reportagem.

Apesar de muitos considerarem a posição de JF como um prêmio, principalmente setores ligados à economia local, os problemas urbanos próprios dos grandes centros como violência, trânsito insuportável, poluição e falta de qualidade de vida como outros são evidentes em nosso dia-a-dia.

Luciano Costa

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...