13.8.09

A empresa universal, o que eu penso.


Mais uma vez a mídia brasileira nos bombardeia com denúncias de lavagem de dinheiro de tal instituição.

Ora, "igrejas" nos moldes neopentecostais são máquinas de fazer dinheiro, alidos a uma legislação que não exige o pagamento de nenhum imposto ou fiscalização mais rígida dos recursos financeiros tudo se torna mais fácil aos "empresários da fé".

Ora, o lucro é tão grande e a contrapartida social que as "igrejas" devem prestar para estar livre de qualquer tributação é inexistente, ao contrário, os traumas sociais são enormes.

Eu mesmo já pude conviver com uma ex colega de trabalho que sofre de danos psicológicos gravíssimos o que foi agravado em tal ambiente.

Em nada irei me assustar se tudo acabar em pizza, afinal, isto já virou uma rotina em nosso país.

Agora o caso se torna mais uma vez uma guerra midiática entre a Rede Globo e a Rede Record, onde a primeira denuncia e acusa (como se fosse uma boa moça na sociedade), ganhando grandes pontos no ibope sem se preocupar com uma programação educativa e a outra nega tudo e continua a estimular e incentivar novos adéptos para a seita universal.

A grande massa fica nesse povo cruzado muitas vezes incapaz de enxergar "além da parede" na sociedade moderna totalmente politizada e ideologizada.

Este blog já falou inúmeras vezes sobre o que eu penso sobre instituições e os valores do evangelho na seção de mesmo nome, onde, a cada dia os rumos das religiões trilha em um caminho diferente do Caminho do evangelho que não consiste em uma instituição mas em uma pessoa (Jesus), o que só podemos identificar a partir da leitura principalmente do Novo Testamento, onde são narrados os ensinamentos e passos da palavra de Deus (Jesus).

Hoje o que chamam de evangelho em nada se assemelha com Aquele em quem dizem estar trilhando, O evangelho é um ícone, uma caricatura, uma bandeira e deixa de ser vida, de ser uma mensagem, de ser poder para salvar os que crêem.

Na "lei dos homens" a falsidade ideológica é crime, uma pessoa é condenada se acaso falsificar uma assinatura, porém, os que assinam por Deus e cometem várias atrocidades como venda de bênçãos que são graça, se passando por seus representantes em nada são punidos.

Porém, os olhos de Deus estão em todo lugar, não quero aqui acusar ninguém, afinal, não me foi outorgado este papel e o acusador é outro, o inimigo de nossas almas.

Com mídia ou sem mídia, com falsificação ou sem falsificação, com "igreja" ou sem "igreja", com barganhas ou sem barganhas a minha paz continuará a crescer, graças a fé e confiança que tenho em Cristo e por ser Igreja de Cristo pela fé, nada tenho a ver com este mundo a não ser a responsabilidade de falar do Evangelho.

Por isso não me abstenho de falar estas coisas já que tenho um compromisso, o de liberdade e responsabilidade, sei que muitos bvão gostar e outros não do que escrevo aqui, mas o que importa além amor e da paz? Sem estas coisas nada se aproveita na vida!

Luciano Costa

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...