9.2.09

Carta: Porque você tem falado pouco sobre a máfia religiosa?

Formulário no site Blog com Graça enviado em 06/02/2009 - 16:15 hs.

Nome: Carlos

Email:

Mensagem:
Prezado Luciano,

Acompanho o blog a bastante tempo e é uma pena não serem enfocados mais veementemente os assuntos referentes a máfia religiosa e o anti-evangelismo "evangélico". É só uma crítica construtiva. Grande Abraço.

________________________

RESPOSTA:

Prezado Carlos, boa noite !

Primeiramente gostaria de agradecer o seu contato conosco.

Sobre os assuntos abordados no blog, desde que o criei e comecei a escrever em 2005, não havia nenhuma preocupação com prazos de atualização, em fazer médias com qualquer pessoa ou grupo, com a coerência dos sistemas políticos ou religiosos ou ainda com o politicamente correto.

Este, é portanto um espaço existencial, um cantinho onde este ser-no-mundo escreve acerca de suas percepções espaciais e acerca do mais íntimo, aquilo que é experimentado sem coerência científica pelo coração.

Um lugar a fim de expressar paixões, emoções, fé, protestos, etc... com assuntos relevantes socialmente falando, visto que entendo ser uma coisa inútil para a vida falar acerca daquilo que não tem nenhum valor social, neste contexto, até a religião tem seu valor, já que esta influencia diretamente a dinâmica espacial.

Sobre os assuntos referentes as denúncias do anti-evangelismo e da máfia religiosa, assim como você descreve, digo que tenho deixado os "mortos enterrarem seus mortos".

Ora, sou do Caminho e não possuo nenhuma ligação com qualquer grupo religioso, não possuo religião segundo ela é concebida pela sociedade, o que significa pertencer a algum grupo, pagar o seu imposto mensal, participar das atividades de "evangelização" e dos cultos e obedecer a uma cartilha de "podes e não podes".

Não! já não vivo no período da pedra e sim, caminho segundo a consciência na graça, entendendo que é "caminhando que se faz o caminho", e que a obra de Deus não é comida e nem bebida.

Portanto, tenho corrido de tudo que se assemelha a isto.

Vejo a religião "evangélica" como outra qualquer, assim como catolicismo, espiritismo, hinduísmo, budismo, umbanda, judaísmo, etc...

Ora, mas porque não escrever tanto sobre o assunto? Como eu disse, deixo os "mortos enterrarem seus mortos" e quando algo morre dentro de nós já não existe a necessidade de apontar tanto este algo, a não ser que a pessoa ainda esteja ligada de alguma forma a este sistema, tenha algum remorso, caso mal resolvido, desejo pelo reino do mundo pregado pelos "evangélicos" que Cristo desprezou quando tentado, ou quer continuar a inútil luta contra a carne, sangue ou defuntos.

Estas coisas são como relacionamentos mal resolvidos, a gente sai da "coisa", mas a "coisa" continua em nós e isso é terrível.

Outros saem da "religião evangélica" e entram na "religião anti-evangélica" dos "iluminados da graça", isso também é terrível já que a graça que tanto pregamos se volta novamente para um "grupo seleto".

Será que queremos mesmo liberdade, ou queremos continuar presos psicologicamente.

Cabe a nós ensinar o evangelho e esquecer toda a podridão que hoje chamam de "evangelho" nas instituições, nada mais, nada menos que isso, afinal, quem convence o homem não é o homem.

É bom saber que o Caminho é vivo, e para trilhar por ele, basta a simplicidade, sem as religiões dos homens.

É muito bom ter a única certeza de que não temos certeza de nada, visto que, para Deus tudo é possível! Assim, não me fecho para tudo aquilo além do que podemos pedir, pensar ou imaginar, não ha surpresas ou frustrações.

Eu respondo todos os contatos e caso você queira propor algum assunto ou saber a nossa opinião sobre algo basta escrever, sem falar que entre as quase 400 postagens escritas desde 2005 existem muitas reflexões interessantes, basta ir na busca do blog ou dar uma olhada nos arquivos.

Além de tudo que eu disse que já não vive em mim, tenho também extrema dificuldade de repetir muitas vezes as mesmas coisas, apesar de ser professor tenho esta característica.

Se não achar algo na procura, basta perguntar.

Grande Abraço

Luciano Costa

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...