23.2.09

Carta enviada aos 19 vereadores de Juiz de Fora.

Notícia relacionada:

http://www.acessa.com/cidade/arquivo/jfhoje/2009/02/20-votacao_camara/



Caso a proposta fosse aprovada o município economizaria cerca de R$74.304,00 por cada vereador, o que representaria um montante de R$1.411.776,00 ao ano para ser investido em favor de toda a sociedade.

Alguns vereadores dizem não poder abrir mão da quantia visto que fazem "ação social", ou seria uma forma de compra de votos através de migalhas? Outros dizem não viver sem o dinheiro, mesmo com os salários exorbitantes por poucos dias de trabalho.


Espero que esta carta traga pelo menos uma reflexão por parte destes senhores que são tidos como nossos "representantes" apenas no papel.


Mas como no Brasil tudo é carnaval...


___________________



Carta:

Assunto: Projeto de lei dos subsídios.

De: "Luciano Costa" lugeografiajf@yahoo.com.br

Para: anarossignoli@camarajf.mg.gov.br, tico-tico@camarajf.mg.gov.br, brunosiqueira@camarajf.mg.gov.br, carlosbonifacio@camarajf.mg.gov.br, flaviocheker@camarajf.mg.gov.br, chicoevangelista@camarajf.mg.gov.br, isaurocalais@camarajf.mg.gov.br, joaodojoaninho@camarajf.mg.gov.br, joseemanuel@camarajf.mg.gov.br, dr.joselaerte@camarajf.mg.gov.br, fiorilo@camarajf.mg.gov.br, figueiroa@camarajf.mg.gov.br, dr.josetarcisio@camarajf.mg.gov.br, juliogasparette@camarajf.mg.gov.br, dr.luizcarlos@camarajf.mg.gov.br, noraldino@camarajf.mg.gov.br, betao@camarajf.mg.gov.br, rodrigomattos@camarajf.mg.gov.br, castelar@camarajf.mg.gov.br

Juiz de Fora, 23 de Fevereiro de 2009.

Aos Vereadores de Juiz de Fora.

Na condição de cidadão e contribuinte Juizforano, venho externar através desta, o minha grande tristeza com os legisladores deste município.

Na última semana, quando a maioria votou contra o belíssimo projeto do vereador Castelar, não foi para mim nenhuma surpresa a decisão da esmagadora maioria pela continuidade dos benefícios.

Ora, no contexto em que vivemos, onde os próprios legisladores votam o quanto devem perceber mensalmente é uma prova de que a tão idolatrada democracia do mundo atual, não passa de uma "demo-cracia" muito mais perversa do que qualquer forma de "ditadura", visto que, exclui a maioria da população.

Começar por Juiz de Fora a acabar com a "ditadura do capital", o que significaria o investimento do dinheiro público em serviços sociais para a nossa população carente, é algo totalmente abstrato. Digo isto ao acompanhar capítulos tristes da história da nossa cidade envolvendo aqueles que possuem o poder.

Ora, não abrir mão de uma quantia anual referente a 14º e 15º salários, o que representaria uma economia exorbitante aos cofres públicos, mostra o quão distante nossos "representantes" estão da noção de coletividade.

Sei que muitos de vocês são médicos e professores e outros também trabalham com o público, sabendo, portanto, o grande valor para a sociedade juizforana de tais quantias, mas, infelizmente, a maioria da população só enxerga o próprio umbigo.

Todos sabem também que Juiz de Fora possui uma população de aproximadamente 500 mil habitantes e a arrecadação do município é menor do que muitas cidades que possuem menos da metade deste numerário, sendo assim, percebem as dificuldades da administração pública para contemplar todas as áreas que o município necessita, não seria mais um motivo para que estas regalias fossem extintas?

Ao se falar em dinheiro, mais especificamente, do próprio rendimento, muitos de vocês nem mesmo se abrem para discutir o assunto, agora, ao propor aumentos salariais para o restante dos servidores públicos municipais, apenas os falsos índices inflacionários bastam.

É por estas e outras que sou contra o representativismo, na forma em que é praticado!

Ora, a maioria de vocês não representam e não tem interesse em representar os interesses de toda a sociedade Juizforana, e como ja vimos em vários capítulos da história do município, muitos utilizam-se da máquina pública para atender os seus próprios interesses, principalmente financeiros.

Sou contra também, assim como muitos juizforanos aos "políticos profissionais".

Será que algum de vocês toparia representar a população apenas com a remuneração de suas profissões, sem portanto, receber um centavo sequer do município, ou para aqueles que se dedicarem ao legislativo, receberem o que receberiam em suas profissões? Para aqueles que possuem, pois, sei bem que entre vocês existem muitos apadrinhados para a continuidade política do município, longe também está a renovação do município, visto que, nos moldes da política do Brasil o que ganha eleições, na maioria dos casos, é o poderio econômico.

Saibam que o poder legislativo é eleito pelo povo e o eleitorado de Juiz de Fora está atento, não pensem que este fato irá desaparecer na curta memória da população.

Para aqueles que votaram a favor do projeto e para o seu idealizador gostaria de externar o meu contentamento e sugiro quê comece por vocês uma reforma.

Ora, recebam os recursos em questão e doem cadernos, alimentos e materiais escolares para as áreas periféricas excluidas pela prefeitura que eu sei muito bem que existem, visto que, ja senti isto na pele, doem medicamentos para hospitais e outras coisas necessárias a população excluida de Juiz de Fora.

Mostrem assim, que ainda existem políticos honrados no Brasil que não fazem de sua eleição um trampolim para ascenção social, mas que governam para toda a sociedade, calando assim, alguns vereadores que dizem ser este projeto uma forma de chamar a atenção, como alguns ja insinuaram.

Mostrem que nem todos são "farinha do mesmo saco". Assim, a população juizforana vai aplaudir vocês, o que é muito mais gratificante e honrado para um homem do que qualquer homenagem de um grupo seleto e favorecido que só enxerga o próprio umbigo e não fazem jus ao poder que a população os concedeu, mesmo que de forma inconsciente em muitos casos.

Luciano Costa

3 comentários:

Pedro de Lacerda disse...

Muito bom!

Pedro de Lacerda disse...

Muito bom!

Pedro de Lacerda disse...

Muito bom:!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...